Empresa
 

Empresa > História

 

 

História RIKEN KEIKI e NAKAYAMA


A Nakayama é a filial no Brasil da Riken Keiki, o líder mundial em fabricação de detectores de gás e tecnologia de sensores. Com mais de 70 anos na indústria de detecção de gás, estes são alguns dos eventos chave da história da Riken Keiki e da Nakayama.


1925 - Dr. Jiro Tsuji, fundador da Riken Keiki, desenvolve o interferômetro FI-18, o primeiro detector de gás combustível do mundo, baseado na interferência da onda da luz.


1927 - Dr. Oliver W. Johnson inventou o primeiro sensor de combustão catalítica, levando ao primeiro indicador de gás combustível.


1939 - Riken Keiki Fine Instrument Company, Ltd. é estabelecida e a fabricação de monitores interferômetros de gás entra em plena produção.


1959 - Riken desenvolve monitores de gás utilizando sensores catalíticos.


1969 - Riken fabrica o primeiro detector portátil com combinação de gás combustível e oxigênio com alarme, o modelo GX-3.


1971 - Riken começa vendas OEM para os EUA de detectores portáteis e fixos.


1972 - A Nakayama é fundada no Rio de Janeiro e vira representante da Riken Keiki no Brasil.


1978 - Riken apresenta o primeiro detector no mundo para 3 gases com alarme, o modelo 1641.


1980 - Os detectores OX-80, CO-80 e HS-80 são os primeiros detectores de bolso da Riken.


1982 - Riken apresenta o primeiro detector portátil de gás para três gases, com clipe para cinto, o GX-82.


1983 - Riken apresenta o RI-411, unidade infravermelha para CO2.


1984 - Riken apresenta o RI-413, unidade infravermelha para freons.


1986 - Riken apresenta o GX-86, primeiro detector portátil no mundo para 4 gases, com clipe para cinto.


1991 - Riken lança o detector de 4 gases GX-91B. Também é lançado o OX-62B, detector de O2 com cabo de extensão e o SC-90, detector portátil para gases super-tóxicos.


1994 - A Riken lança também o GX-94, detector portátil de 4 gases, com função datalogger e auto-calibração.


1995 - A RKI e a Riken juntamente desenvolvem e lançam o primeiro detector portátil para 6 gases, o EAGLE.


1997 - Devido ao sucesso de vendas a Riken adquire parte da Nakayama tornando a Nakayama sua filial no Brasil. A Riken apresenta a série GasWatch, o primeiro detector multigás usado no pulso.


1999 - A Riken apresenta o GD-K77D, transmissor inteligente com calibração e manutenção simplificada.


2000 - RKI desenvolve e lança o EAGLE por difusão. A Riken já vendeu um total de 550.000 detectores portáteis e fixos até este ano.


2001 - Riken apresenta o GX-2001, menor monitor portátil de 4 gases do mundo.


2002 - A Nakayama é Finalista do Prêmio Petrobras Bacia de Campos para Melhores Fornecedores de Serviços, na Categoria Cristal.


2003 - Riken lança o GX-2003, detector portátil com 5 sensores e bomba de amostragem que mede Metano em %LEL e %VOL.


2006 - A Nakayama é vencedora do 1º lugar do Prêmio Petrobras Bacia de Campos para Melhores Fornecedores de Serviços, na Categoria Cristal.


2007 - A Nakayama é vencedora do 2º lugar do Prêmio Petrobras Bacia de Campos para Melhores Fornecedores de Serviços, na Categoria Cristal.


2008 - A Nakayama é vencedora do 1º lugar do Prêmio Petrobras Bacia de Campos para Melhores Fornecedores de Serviços, na Categoria Cristal.


2009 - Riken lança o GX-2009, detector portátil de 4 gases com IP-67.


2010 - A Nakayama é vencedora do 1º lugar do Prêmio Petrobras Bacia de Campos para Melhores Fornecedores de Serviços, na Categoria Pequenos Contratos. RKI lança o EAGLE 2, upgrade do EAGLE.


2011 - A Nakayama reforma a sua unidade e inaugura sala de treinamentos e workshops.


2012 - Nakayama completou 40 anos de existência e recebeu o Certificado de Acreditação.. Lançamento do modelo GX-2012 que substitui o GX-2003 com diversos avanços tecnológicos


2013 - Aquisição de uma nova sede na Tijuca com previsão para mudança em 2014

 

A Nakayama não é uma mera representante ou distribuidora,
ela é a filial da Riken Keiki no Brasil.

 

 

 

 

LIDER NA DISTRIBUIÇÃO DE DETECTORES DE GASES, FIXOS E PORTÁTEIS. ASSOCIADA A RIKEN REIKI E SEU DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO DA AMÉRICA DO SUL.